Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ó da guarda, peixe frito!

Vai com arrozinho de tomate?

Taras e manias

03.02.16, Peixe Frito

  Sim, cada um é como cada qual. Essa é a frase que muita gente utiliza, para dissimular o facto de que acha alguém estranho ou peculiar. No meu caso, limito-me a franzir o sobrolho.

  Isto tudo para dizer que, cada maluco têm a sua pancada. Digo isto por experiência própria. Uma das minhas pessoais, que adicionei muito recentemente ao meu curtíssimo rolo de papel higiénico (tal é a pequena quantidade) das minhas manias, é o hábito que tenho de, após lavar as mãos e de as secar... Cheiro-as. E porquê? Sei lá eu... Coisas parvas!

  Talvez seja pela minha mania da perseguição, de determinados cheiros que não desgrudam das mãos, após as lavarmos. Irrita-me solenemente, descascar alho, lavar as mãos e mesmo assim, aquele fedor que me dá super poderes de matar vampiros à chapada, não sair nem depois de lavar as mãos três vezes. O mesmo se aplica ao raio da minha mania de comer sardinhas à mão - perdoem-me meus conterrâneos peixinhos mas se há coisa que adoro é sardinha assadaaaa (saliva... muita saliva...) - que não é nada esbelta a maneira de as morfar, eu sei... Desculpem lá os meus modos à gaja do cavernedo, mas para mim comer sardinhas de garfo e faca, é que não dá com nada! A paga de tal maneira graciosa de ingerir pxinho assado, é ficar com o cheiro a sardinha assada nas mãos, que também não é nada agradável.

   A verdade é que me dá algum prazer, sentir o cheirinho de alguns sabonetes para as mãos. E não há nada melhor do que sentir um cheirinho celestial, depois de lavarmos as escamas. É uma sensação de absorção, mas ao contrário... Assim de... Ahhhhhhhhh (voz celestial)

gumball_wallpaper_darwin1_800x600.jpg

 

largar posta:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.